Busca de vídeos e jogos:

 

Games do Nintendo Switch serão vendidos no Brasil por até R$ 400

26/05/2017 21:18:02

 

 

 

Empresa NC Games irá importar alguns jogos do novo console e do portátil 3DS. Nintendo deixou de vender oficialmente no país em 2015.

 

Os games da Nintendo voltarão a aparecer no comércio formal do Brasil pela primeira vez desde 2015, ano em que a empresa deixou de vender oficialmente no país. Uma importadora brasileira passou a comercializar títulos do novo console Nintendo Switch, lançado em março, e do portátil Nintendo 3DS. "The Legend of Zelda: Breath of the Wild" e "1-2 Switch" são alguns dos games importados.

De acordo com Rafael Velame, gerente de produto da NC Games, o preço dos jogos do Switch fica entre R$ 330 e R$ 400. Em comparação, um lançamento para PlayStation 4 ou Xbox One custa em torno de R$ 200 a R$ 250, dependendo do título.

O valor alto, afirma Velame ao G1, é resultado da pequena quantidade de peças disponíveis para importação no país. "A Nintendo não tem uma política para o Brasil. Os valores são de América Latina, daí não tem como fazer um preço atrativo", diz. "Mas para ter o produto no mercado brasileiro, estamos trazendo. E o consumidor não fica preso ao mercado informal".

Como a Nintendo segue sem intenção de ela própria vender no Brasil, a negociação da NC Games, segundo o executivo, é feita individualmente com cada distribuidora. E no caso de títulos da Nintendo, com a Juegos de Video Latinoamérica, GmbH, representante da fabricante japonesa na América Latina.

 

Quais jogos estão à venda?

 
 

The Legend of Zelda: Breath of the wild foi lançado para o Switch em março

 
 
 

Uma portaria da edição de quinta-feira (25) do Diário Oficial da União mostra que três títulos do Switch e seis do 3DS já passaram pela classificação indicativa do Ministério da Justiça. São eles:

 

3DS

  

  • "Mario Party Star Rush"
  • "Pokémon Super Mystery Dungeon"
  • "Mario e Luigi: Paper Jam"
  • "The Legend of Zelda: Tri Force Heroes"
  • "Fire Emblem Fates: Birthright"
  • "Kirby: Planet Robobot"

 

 

Switch

  

  • "1-2 Switch"
  • "The Legend of Zelda: Breath of the Wild"
  • "Mario + Rabbids: Kingdom Battle"

 

Curiosidade: "Mario + Rabbids: Kingdom Battle" não foi anunciado oficialmente. Sabe-se da possível existência de um encontro bizarro entre o encanador bigodudo da Nintendo e os "minions" da Ubisoft por vazamentos recentes na internet.

Procurada pelo G1, a Ubisoft Brasil afirma que "só comenta os jogos anunciados oficialmente. Mario + Rabbids é rumor, nada foi dito sobre esse jogo".

 

1-2-Switch é coletânea de minijogos bizarros que tenta repetir sucesso de Wii Sports (Foto: Divulgação)

Segundo Velame, a NC Games também irá vender "Mario Kart 8 Deluxe", "Just Dance 2017", "Super Bomberman R" e "Puyo Puyo Tetris" – os últimos dois devem chegar às lojas até a metade do mês que vem. A empresa negocia ainda o lançamento de "Ultra Street Fighter II: The Final Challengers".

Pelo fato de o volume de unidades importadas não ser grande, os jogos trazidos pela NC foram distribuídos em nível nacional, mas apenas para o varejo especializado. Lojas de maior porte ainda aguardam a chegada do console para vender os games do Switch, diz Velame.

A NC Games chegou a importar peças do Switch, mas em quantidade irrisória para o território brasileiro. E por enquanto parou por aí. "A diferença de preço para o mercado informal é muito grande. Trouxemos algumas unidades e por enquanto não há previsão de trazer mais".

 

Mercado difícil

 

Em janeiro de 2015, a Nintendo anunciou a interrupção da venda oficial de produtos no país devido às altas taxas de importação. "Nos vimos forçados a repensar esse modelo. Determinamos que ele simplesmente não é sustentável", afirmou na época ao G1 Bill van Zyll, diretor geral da Nintendo para a América Latina.

"Por causa desses custos, não somos capazes de levar nossos produtos aos consumidores brasileiros a um preço e a um custo que faça sentido", disse van Zyll.

Olhando dessa perspectiva, vender jogos a R$ 400 não parece fazer muito sentido também. Mas para a NC Games, essa é uma aposta nos fãs brasileiros da Nintendo. E uma forma, quem sabe, de alavancar uma parceria com a empresa.

"Nossa expectativa é trazer 100% do portfólio e ser um canal de distribuição da plataforma. É uma aposta. Vimos que há muitos fãs da Nintendo no Brasil, que haveria escassez de produtos. Volta e meio conversamos sobre parceria, mas eles Nintendo já têm uma estratégia. Fica difícil de dizer se algo vai mudar porque depende deles. Mas estamos totalmente abertos e à disposição".

 
Fonte: G1


 


Voltar