Busca de vídeos e jogos:

 

A Microsoft quer que os jogadores não desgrudem da tela com o Xbox One X

05/07/2017 13:23:13

 

 

 

O Xbox One X, antigo Project Scorpio, de fato foi uma grande revelação na E3 2017. Porém, a Microsoft quer mais. Para Mike Ybarra, vice-presidente da divisão de jogos do Xbox e Windows, a ideia é que o novo video game seja tão imersivo que os jogadores vão esquecer das outras coisas e não vão querer se desgrudar da tela.

A declaração foi dita em entrevista ao The Guardian, na qual o executivo revelou que a empresa tem como principal objetivo criar experiências imersivas que vão prender o jogador na televisão, tudo por conta do poder de processamento bruto que trará maior qualidade de pixels, HDR e resolução maior.

“É o que eu sempre digo para as minhas equipes: ‘se você colocar o Dolby Atmos com som espacial, HDR, oito milhões de pixels na tela, as pessoas vão perder a noção do tempo pois estarão se divertindo demais’. Essa imersão é realmente o que estamos procurando. Se você jogou Forza Horizon 3 no PC em 4K e viu aquelas imagens, aquilo era de tirar o fôlego. Quando sentamos para discutir, nós começamos a falar sobre esses efeitos e como eles nos impactaram”, explicou Ybarra.

Especificações técnicas = imersão? Nem sempre

Sem dúvidas, HDR e resolução 4K trazem uma fidelidade de imagem absurda e, de certa forma, isso pode aumentar a imersão dos jogadores (assim como a tecnologia de som Dolby Atmos). Mesmo considerando que o usuário tenha o equipamento necessário para desfrutar todos esses elementos, como uma TV 4K moderna, será que são eles realmente os responsáveis pela imersão?

Imersão é algo mais atrelado à qualidade do jogo do que à tecnologia: afinal, donos de Xbox One normal também aproveitarão

A imersão é, nada mais nada menos, do que o jogador mergulhar no universo do game e se sentir parte daquilo. Como você deve imaginar, as tecnologias supramencionadas podem ajudar, mas a imersão está muito mais atrelada à qualidade do software e criatividade de desenvolvimento de um jogo do que recursos extras.

Afinal, os jogadores também conseguirão aproveitar os jogos que estão para sair (e já saíram) no Xbox One convencional, não é mesmo? A grande questão é: o quanto um console, ou seja, um equipamento de hardware, pode ajudar nisso? O Xbox One X é um aparelho incrível e tem seus méritos (tanto que ganhou prêmios na E3), mas talvez falar de imersão não seja a melhor forma de vendê-lo. O produto chegará no dia 7 de novembro às lojas por US$ 499 (cerca de R$ 1,7 mil sem impostos e taxas).

 

Fonte: TecMundo



 


Voltar